Resenha: On the road (Jack Kerouac)

capa

Hoje vamos falar de uma obra bastante emblemática tanto para o período em que foi escrita aos dias atuais, On the road. Eleita por mim para ser lida no mês de Agosto no desafio de 12 livros para 2017. Não poderia iniciar minha resenha sem antes falar do tema central do livro. Todo livro passa um tipo de aprendizado para o leitor e que dependendo da leitura que estamos lendo temos certa tendência em dar uma pesquisada num livro de apoio ou no velho Google para saber sobre um determinado assunto.

Nesse caso o livro fala sobre uma tal Geração Beat e da qual fez parte, Jack Kerouac o autor do mesmo. O livro mostra que esta geração ficou sendo responsável por uma das maiores revoluções culturais do século XX, inspirando Beatles, Bob Dylan, Jim Morrison, hippies e muitos jovens que embalados nesse tema saíram sem lenço e sem documento por estradas a fora em busca do autoconhecimento e apreciação da liberdade.

os beats

Exemplo do precursores dessa geração.

 

Os beats surgiram na década 50 nos USA, formado por jovens artistas e intelectuais que se declaravam contra o modo de vida burguês e os valores da sociedade de consumo, ou relativo a esse movimento estabelecido nos EUA após a Segunda Guerra Mundial. Claro que o objetivo primordial, a bandeira a ser levantada era o do livre arbítrio, poderem expressar-se livremente e contarem sua visão do mundo e suas histórias, esses escritores começaram a produzir muito material, carregado de muita dramaticidade, temas picantes regados a drogas, álcool, sexo livre e claro a bola da vez, o jazz – o gênero musical que mais inspirou os beats.

Confesso que o tédio não deveria existir para eles. Além do que, escrever era apenas a porta de entrada para esses encontros. Fala a verdade, você ter um grupo de amigos com mesmo interesse, estar sempre junto, produzir material, viajar, beber, onde muitas vezes, manter relações juntos.

beatles

The Beatles

 

Após este esboço rápido, voltemos ao livro. Ele é narrado pela visão de Sal Paradise, um jovem escritor que mora em New Jersey, Nova York, que está batalhando para escrever seu livro. Certo dia conhece Dean Moriarty, um jovem com grande amor pelo Jazz e a literatura, e que nos dias atuais, seria considerado como “problema”, sua irresponsabilidade e seu amor à vida fazem a construção do livro. A estrada começa a aparecer quando Sal vai para Denver a procura de seu amigo Dean, após o encontro, eles decidem voltar aos Estados Unidos passando por vários lugares e conhecendo figuras únicas, que por suas formas detalhadas, passamos a conhecer no íntimo. Vale salientar que apesar do personagem principal ser Sal Paradise, é Dean Moriarty que traz toda a dinâmica com o seu jeito livre, de querer curtir cada momento. A presença do seu personagem traz força, é difícil não notá-lo.

Além desses personagens também temos Marylou e Camille que eram as principais mulheres de Dean, e também Old Bull Lee, que é a personificação da sabedoria para Paradise e Moriarty.

O livro deixa claro que essa tal liberdade que a juventude daquela época buscava era sem medidas e imensamente inconsequente, e que tudo o que queriam eram ser livres e viver intensamente sem preocupação com nada, apenas vivendo o momento. Era o vulcão que estava entrando num modo de erupção, misturando euforia, intensidade, loucura, e a busca de querer viver a vida adoidado e por inteira. Pra que pensar nas consequências não é mesmo? Rsrsrs.

jack k

Então é isso, temos um livro que a liberdade era o degrau a ser alcançado pela juventude. Uma citação que expressa nitidamente isso tudo seria: “Para mim, pessoas mesmo são os loucos, os que estão loucos para viver, loucos para falar, loucos para serem salvos, que querem tudo ao mesmo tempo agora, aqueles que nunca bocejam e jamais falam chavões, mas queimam, queimam, queimam como fabulosos fogos de artifício explodindo como constelações”.

O mais bacana de se ver, ou melhor, ler é que a verdade seja dita: eles fizeram a diferença da forma deles e através de recursos que tinham em mãos.  Espero que tenham gostado da resenha e até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s