Resenha Série: As Crônicas de Artur; O Rei do inverno Vol. 1 (Bernard Cornwell)

Capa O Rei do Inverno V1 RB Comercial_reidoinverno.qxd

Engraçado como existem livros que parecem que chamam a gente para uma conversa não é? E muitos desses livros que gostaria de ler ou que já li foram dessa forma, adotando essas características! Hoje conversaremos sobre a magnífica trilogia de As Crônicas de Artur do incrível Bernard Cornwell.

Quando havia dito que os livros chamam a gente, muito de vocês podem achar que é bobagem, mas eu estava vendo um site aleatoriamente na internet e me deparei com o título da trilogia em questão. Tinha vários fatores que me empurravam para não adquiri-los, um forte fator seria o de não conhecer nada sobre o autor nem sua obra logicamente. E outro seria o tema, que bem me recordo ainda não havia lido nada sobre o famoso Rei Artur e seus cavaleiros.

Pois bem, voltando ao site, fui ao item descritivo do livro e me apaixonei de cara. Por que não comprar? Comprei e não me arrependi. Houve arrependimento apenas por uma simples besteira, pois ao fechar a compra não havia observado que o livro era uma edição de bolso (é completa e tudo mais), porém de bolso (nada contra!) e ela é a cópia fiel do livro convencional o que a meu ver engana muito na hora da compra virtual. Portanto ao comprar qualquer coisa pela internet verifiquem bem antes de fechar a compra.

Vamos lá, O Rei do Inverno é o livro que abre os trabalhos da trilogia do Bernard Cornwell, e traz pra gente um grande esboço dos movimentos que aconteciam na Britânia habitada por cristãos e druidas, dividida entre diferentes senhores feudais e ameaçada pela invasão dos saxões.

O Rei Uther já estava doente há algum tempo e a sua nora Norwena que já está viúva dará a luz ao futuro sucessor do rei. Logo após o parto, Uther descobre que o bebê havia nascido com uma deformação no pé, mas seu desespero por um sucessor era maior do que qualquer problema, pois seu filho Mordred já havia morrido e deixado a ele um neto. O bebê que receberia mais tarde o mesmo nome (Mordred) do pai ocuparia o trono quando estivesse maior.

Desesperado para organizar o futuro do neto e da Dumnonia, Uther reúne o Alto Conselho para estabelecer suas imposições ao que tange os interesses do pequeno e futuro rei. Ficaria decidido que seu neto, ao atingir a maioridade seria o rei sucessor dele na Dumnonia. Para isso, Norwena sua mãe precisaria se casar com Artur, mas a ideia foi descartada, pois Artur era filho bastardo de Uther.

Ficou decidido então que Gundleus Rei da Silúria que há pouco tempo tinha fechado acordo de paz com o Rei Uther receberia a mão de Norwena assim como a guarda do pequeno futuro rei. Além da aprovação do casamento entre Norwena e Gundleus pelo conselho, ficou decidido também que o pequeno Mordred teria mais três guardiões, seriam Tewdric (Rei de Gwent), Owain (Campeão de Uther e chefe da guarda da Dumnonia) e Artur (Filho bastardo de Uther).

Após a morte do Rei Uther, as coisas tomam outro rumo. Artur agora além de guerreiro corajoso e leal tem como principal objetivo proteger o trono do Rei Mordred que está a cada dia mais ameaçado. A narrativa da obra é feita por Derfel, um soldado adotado por Merlin e que depois corajosamente cria uma aliança com os outros guerreiros e Artur para proteger o pequeno rei.

trilogia

Então é isso… Temos ainda dois livros pra finalizar esta aventura épica. Espero que tenham gostado e não deixem de indicar e seguir o blog aproveitopraler. Próxima parada: O Inimigo de Deus. #go

link para a resenha do livro 2: O Inimigo de Deus;

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s