Resenha: Inocência

Capa InocenciaInocência apresenta uma história que fora escrita em 1872 por Visconde de Taunay e impressa por meio de folhetins que eram dedicados, principalmente às mulheres da classe

média alta da sociedade desta época, sendo essa obra, de muito sucesso em todo o Brasil em meio a uma época em que grande parte da população brasileira ainda era analfabeta. A história narra o romance proibido de Cirino e Inocência, que se apaixonam em meio ao fato de Inocência já estar prometida à Manecão, o que torna a história bastante intrigante.rosto taunay

Cirino, um jovem médico nascido em São Paulo, na vila de Casa Branca, durante sua jornada pelo sertão, conhece, em Sant’Ana do Paranaíba, Pereira, que o convida a ficar um tempo em sua casa para que ele cuide de sua filha Inocência   que esta muito doente já algum tempo.Cirino vê Inocência pela primeira vez quando vai medicá-lae de cara já sentem algo estranho. Pereira seu pai, nem em sonho sabe que a filha esta sentindo pelo seu visitante e que vê no mesmo, um homem bastante respeitador.

Inocência esta prometida à Manecão, um homem trabalhador e rico; Ela e Cirino encontram-se as escondidas para que não sejam pegos pelo pai protetor, porém, Tonico, um anão que vive ao lado de Inocência,descobre, mas não fala nada a ninguém, devido este falar muito pouco por meio a muito esforço.

 Após alguns dias, chegam ao rancho de Pereira, Meyer, um zoologista alemão que viajava a procura de borboletas para capturar e José (Juque), seu ajudante. Meyer diferentemente de Cirino, solta um elogio à Inocência, Pereira fica desconfiado de Meyer, mas não faz nada, poiso zoologista havia lhe entregado uma carta de recomendação de seu irmão Chiquinho que Pereira não via a muito tempo.Ao decorrer do tempo, Pereira fica muito irado com Meyer e aumenta sua desconfiança com o caboclo desrespeitador, principalmente com o fato de Meyer ter encontrado uma belíssima espécie de borboleta desconhecida e colocado seu nome de Papilio Innocentia, em homenagem a Inocência, cuja beleza ele jamais havia visto e, Cirino e Inocência aproveitam dessa situação para se encontrarem durante a noite.

Meyer resolve ir embora com seu exemplar e a situação complica para Cirino e Inocência, pois eles foram delatados por Tonico à Pereira e Manecão.

Não entrando mais em relato nenhum, deixo apenas a vontade de vocês quererem ler o final desta história… Longe de ser uma história sem graça, Inocência é super divertido e de leitura excelente. Ela nos passa um sentimentalismo único e a cada página o leitor é agraciado com grandes reviravoltas. Abaixo segue alguns dados sobre o autor e até a próxima pessoal 😉

Dados do autor:

O escritor da obra, Alfredo d’Escragnolle Taunay (Visconde de Taunay), de família de origem francesa, nasceu no Rio de Janeiro no dia 22 de fevereiro de 1843 e faleceu no dia 25 de janeiro de 1889; estudou no colégio D. Pedro II e se diplomou em  e Matemática na Escola Militar; foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras e recebeu o título de Visconde em 1889; foi escritor, músico, artista plástico,professor, engenheiro militar, político, historiador e sociólogo; foi um dos primeiros prosadores brasileiros a utilizar a linguagem coloquial regional em suas obras e possui como principais obras: A Retirada da Laguna (narrativa de campanha – 1872), Inocência(romance – 1872), Lágrimas do Coração (romance – 1873), Histórias Brasileiras (contos 1874), Ouro sobre Azul (romance – 1875), Narrativas Militares (contos – 1878) e Céus e Terras do Brasil (evocações – 1882).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s