Resenha: The Secret Agent (Joseph Conrad)

capaO Agente Secreto é um romance (thriller) de espionagem que retrata a impotência relativa

da maioria das mulheres na sociedade britânica nos últimos anos do século 19.

A obra é carregada de mistérios e ironia e montada numa Inglaterra da era vitoriana do final do século 19. O cenário é Londres e descreve todos os caminhos e montagens de um atentado puramente político. Verloc, nosso personagem principal é um deles, um anarquista que passou anos sendo financiado por um governo estrangeiro em suas ações como espião, ao mesmo tempo, que presta informações à polícia metropolitana da cidade.

imagem 2

direitos de imagem: Loyal Books Librivox

Tentando manter seu “emprego” ou serviço que prestava para a embaixada, ele tenta provar o seu valor e se vê incumbido a executar um serviço nem um pouco convencional que envolvia várias áreas da sociedade londrina trama.

O Agente Secreto teve adaptações para o teatro e filme posteriormente quando aparece como o nome “Sabotage” de 1936, dirigido por Alfred Hitchcock. E como não podia ser diferente, sofreu algumas alterações quanto ao foco da ação e quanto às características de algumas personagens.

Particularmente gostei do livro e tenho algumas objeções e comparações (sei que é chato isso) com alguns outros autores que gosto muito e não vi tantas novidades assim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s